O encantador pet Border Collie

Origem e História do Border Collie

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - O encantador pet  Border Collie

A começar do século XIX surgiu o primeiro registro sobre a espécie de cachorro conhecida como Border Collie, na na região da Grã-Bretanha. Devido à espécie de cão Border Collie foi aberto uma forma nova de trabalho para o pastoreio. A maioria dos cachorros que tinha como função escoltar gados realizava isso latindo para expor seu poder sobre os animais. Logo em seguida, eles iniciavam a dar voltas em torno do gado para deslocá-los até o lugar desejado. Todavia, com o Border Collie, foi realizável escoltar um rebanho sem a necessidade de realizar qualquer barulho. O Hemp, antepassado imediato do pet Border Collie, foi a primeira raça a conduzir um rebanho sem nunca ladrar.
O que conhecemos do cão Border Collie deve-se bastante ao Hemp. Não existia um interesse real à fisionomia da raça. Pras atividades do pastoreio, o que vinha a ser indispensável saber era a aptidão e o temperamento da espécie.
Naquele tempo a espécie ainda não era popular tal como nos tempos atuais, sendo chamada de Sheepdogs (cachorros pastores de ovelhas). A designação atual surgiu em 1915, na ocasião em que as pessoas, admiradas pela imponência dos “Sheepdogs” reivindicaram que a American Kennel Club (AKC) reconhecesse a raça, entretanto foi exclusivamente no ano de 1995 que ele foi, na verdade, reconhecido.

Características Físicas do Border Collie

Sua composição corpórea é bastante alinhada, embora sua cabeça seja levemente alongada. Comparando-se com cães de mesmo gênero, a raça apresenta um focinho velozmente menor. Os olhos ainda são bastante marcantes, aparentando que estão constantemente bastante ligados a qualquer coisa que está decorrendo à sua volta, com uma forma oval e, geralmente, são da cor marrom.
Suas orelhas ficam pendidas para os lados, porém como são menores, nos dá a impressão de que ela está sempre de pé. Esta espécie é bastante forte, muito resistente, tem um corpo convenientemente distribuído e tem uma ótima constituição óssea. Isto proporciona que ele consiga correr bastante e simultaneamente ter força para fazer algumas funções de trabalho as quais são comuns para a raça.
O olhar é uma das qualidades inigualáveis do cão Border Collie e sem dúvida o artifício mais significativo da raça. As ovelhas são extremamente submissas ao cachorro Border Collie, com um singelo olhar elas são direcionadas para o lugar que o cachorro deseja. Mas, há outros animais os quais também são afetados pelo olhar do Border, todavia eles não se amedrontam e, de fato, se assentem totalmente irados com aquele olhar.

Pelagem do Border Collie

O cachorro da espécie Border Collie é capaz de ser visto com duas diversidades de pelo: pelo semilongo formando uma crina, culotes e um rabo de raposa, e pelagem reduzida. Mas, em ambos os modelos de pelagem, o pelo é bastante condensado. A segunda camada de pelos é bastante densa e macia, ocasionando ao cachorro Border Collie maravilhosa proteção ao tempo ruim. No rosto e orelhas o pelo é reduzido e liso. Essa raça não tem propriedades muito definidas relativo ao padrão físico almejado, isto se deve em relação à sua origem voltada ao serviço.
No decorrer dos anos o pet Border Collie foi sendo desenvolvido com outros cachorros que apresentavam qualidades e traços semelhantes em relação ao pelo, devido a isso esse foi um detalhe que acabou ressaltado no produto definitivo da raça atual.
Relativo às cores existem uma enorme variedade e prováveis marcações para a espécie, normalmente em preto, castanho, vermelho e até mesmo uma tonalidade azulada sobre um fundo branco, que jamais deve ser dominante.
Quanto à limpeza, banhos podem ser dados de mêm em mês, todavia as escovações devem ser constantes para manter o pelo sempre na melhor fisionomia. Nos cachorros que tenham pelos extensos, a escovação deve ser efetuada todos os dias.

O gênio do Border Collie

Esta raça é muito esperta, leal, bastante resistente e com bastante vitalidade. Estão a todo o momento preparados para se entreter e também trabalhar. Eles são bastante mansos e obedientes, entretanto bem recatados em relação a desconhecidos. Eles inclusive não gostam de trabalhar como cão sentinela ou proteger suas dependências.
Fora de ser bem submisso, o cachorro Border Collie é um cão que se vê feliz ao receber um pedido ou comando de seu proprietário e os seus vestígios primários de lealdade já podem ser vistos a começar do desmame. Para que você possua bastante êxito no treino, é vital que você comece a adestrá-lo o mais prematuro possível.
Bem habituado para a vida familiar, o pet Border Collie familiariza-se bem com seres humanos e também com os demais animais de estimação, podendo conviver calmamente em lares que já possuam a presença de outros animais domésticos. Considerado proprietário da raça mais sagaz do mundo, esse cão também normalmente é extremamente leal, e o seu costume de ‘ficar encarando’ os demais animais pode fazer com que determinados deles se irritem consideravelmente.

Benefícios de ter Border Collie

Essa é uma ótima compra, caso você esteja procurando um companheiro. Seu temperamento um pouco independente é capaz de fazer dele um cão um pouco isolado, mas no momento em que criado desde pequeno em meio de adultos acaba por ficar mais dependente deles. Mesmo que relaciona-se extremamente bem com raças divergentes, ele também opta por conservar-se um pouco mais separado. Contudo, se você possuir mais cães da mesma espécie, aí sim, eles irão adorar ficar mais pertos uns dos outros.

Caso você ordene algo pra o seu Border Collie, fique tranquilo: missão dada é missão realizada! Eles vão ficar totalmente satisfeitos em acatar você. Conta com um comportamento muito possessivo e totalmente defensor, sendo um pouco desconfiado com relação a as demais pessoas desconhecidas.
Uma capacidade desta raça está diretamente associada a sua condição física. Se ele necessitar de expor sua rapidez, não se surpreenda! Ele possui uma impecável anatomia corpórea, possuindo grande agilidade e vigorosidade. O cachorro inclusive tem a habilidade de serviço em grupo bem presente no seu temperamento diário. Na ocasião em que submetido a certos tipos de treinamentos, consegue operar com mais de um cachorro no mesmo time. Se por acaso a disputa requerer uma certa habilidade ou aptidão, portanto não se assuste com o que o Border Collie é apto a fazer.

Problemas usuais do Border Collie

Mesmo que seja muito comum nos Borders machos determinados distúrbios de Osteocondrite Dissecante, esta espécie, em geral, é muito saudável e não possui disfunções de ancestralidade. Durante a sua vivência, o pet Border Collie é capaz de exibir determinados problemas na região ocular e em seus quadris, por isso, ainda que não demonstre nada, conduza o seu cão a um veterinário para análises de rotina.
Depois dos 3 anos, ele é capaz de manisfestar um problema de retina, chamado de “Atrofia Progressiva da Retina”, que é uma anomalia devida a um ajuntamento de melanina. Esta doença, afetou 12% dos cães ingleses na década de 1980, na atualidade alcança apenas por volta de 1% do plantel inglês.
Outro distúrbio que pode acometer os cães Borders é a CEA (Anomalia do Olho do Collie), uma mudança de lugar da retina e que manifesta-se muito prematuramente. A CEA tem como consequência hemorragias e cegueira e atingem por volta de 2% dos cães. Mais anormal, contudo não menos importante, é a Displasia Coxo-Femural, essa que se destaca por uma problema do encaixe da bacia e do fêmur.
Com um tempo de vida que gira em torno dos 14 anos, o cão Border Collie tem uma tolerância bem alta à dor e que pode acabar fazendo com que certas doenças sejam escondidas solicitando a cautela dos proprietários para qualquer tipo de acontecimento.

Como cuidar de um Border Collie

É indispensável que o pet Border Collie consiga fazer ao menos uma hora de práticas físicas diárias, o que requer a associação e atenção de seu proprietário, o qual necessita envolver-se totalmente nas recreações. Eles carecem de atenção com muita frequência, de outro modo eles podem se entediar à toa e começar a estragar os seus bens em casa. O cachorro da espécie Border Collie que passa bastante tempo preso, pode ficar bastante inquieto e tornar-se destruidor.
Consequentemente, habitar em uma casa ou apartamento de tamanho considerável e que tenha acesso a lugares abertos já é meio caminho andado com a finalidade de preservar um cachorro Border Collie com saúde, já que seu nível de vigor é bastante alto e ele necessita de locais onde seja capaz de correr e divertir-se.
Se você carece de um cão para te auxiliar com o serviço, o Border Collie é a melhor alternativa. Ele ama ficar com os familiares.

Filhotes de Border Collie

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - O encantador pet  Border Collie

Caso você esteja bastante motivado, você possuirá muito sucesso em amestrar o seu pet Border Collie. Assim, um ótimo proprietário possui a capacidade de obter excelentes rendimentos com um cãozinho da espécie, mesmo com alguns meses de vida.
O instinto de pastoreio do Border Collie é ainda em tal intensidade que inclusive os pequenos filhotes já principiam a assumir a postura característica da raça quando trabalha. Vários cientistas acham que a pose característica do pet Border Collie faz com que as ovelhas se vejam acuadas e intimidadas.

Curiosidades acerca do Border Collie

– O poder do cão Border Collie é a capacidade de coordenar e determinar sua superioridade com relação as ovelhas sem proporcionar latidos ameaçadores ou atos hostis como morder. Um cachorro Border Collie com sua imposição busca conservar o domínio com absoluta autoridade em relação ao seu rebanho, sem intimidar ou aterrorizar as ovelhas. A grande diferença dessa espécie entre as as demais especializadas em pastoreio é o caso do Border Colliecachorro Border Collie não latir, por isso ele se ressaltou em relação as demais raças.
-O Border Collie é o cachorro mais sagaz do mundo, consoante o livro “A Inteligência dos Cães”, de Stanley Coren. Mostram que é um cão capaz de controlar o rebanho somente com os olhos, tal como se estivesse fascinando animais com o olhar.
-De acordo com alguns especialistas, o termo Collie deriva de um vocábulo anglo-saxão, que significa “preto”, embora não se pode comprovar esta hipótese. Os demais exprimem que esse nome vem da expressão “Welsh Coelius”, que significa “leais”, outros já dizem que é oriundo da palavra “Colley”, isto é, uma variedade de ovelhas escocesas. Esses cães eram muitos usados em fronteiras, daí a origem de seu título “Border”: Mais exclusivamente nos limites da Escócia e do País de Gales com a Inglaterra.