O amado cão Pug

Dentre os apreciadores famosos na História, o Pug conta com o Rei Louis XIV; Josephine, imperatriz de Napoleão; Rainha Victoria; O Duque e Duquesa de Windsor;
A esposa de Napoleão Bonaparte, Josephine, teve um Pug de nome “Fortune”. Na noite em que eles se casaram, Josephine se recusou a dormir em sua cama até que o seu Pug fosse autorizado a deitar com eles. Fortune foi utilizado com o objetivo de encaminhar mensagens secretas a Napoleão no momento em que sua dona foi parar na prisão. As mensagens secretas eram colocadas embaixo da coleira do cachorro e entregues para o seu marido;
Os cães da espécie Pug da rainha Victoria se chamavam Minka, Vênus, Fátima, Olga, Pedro, entre outros;
Em consequência do seu rosto amassado, o Pug ronca e faz diversos barulhinhos peculiares;
Ele é um dos maiores cachorros do conjunto Toy;
Mesmo tendo uma pelagem curta, não se iluda, o Pug deixa cair muito pelo;
A notoriedade do Pug explodiu recentemente com o primeiro filme Men in Black (MIB) e o personagem canino Frank, que por fim se mostrou um extraterrestre disfarçado.
O Pug esteve presente em muitos outros filmes: As Aventuras de Chatran, Pocahontas, Hotel Bom Pra Cachorro,
Séculos atrás na China, as ruguinhas na testa do Pug foram intencionalmente criadas com o objetivo de se assemelharem com o caractere chinês referente ao termo “Príncipe”;
Os olhos do Pug são capazes de sair, como por exemplo, ao acidentalmente puxar a coleira com força. A conjuntura é conhecida como exoftalmia e é comumente detectada em cachorros de nariz curto devido à órbita rasa;
Depois que o cão de nome Pompey avisou o príncipe Guilherme, o Taciturno, da abordagem dos espanhóis, consequentemente o salvando, a espécie veio a ser a oficial da Casa de Orange-Nassau;
A espécie ganhou a denominação Pug graças à semelhança fisionômica com um macaco marmoset nomeado como Pug.

Origem e História do Magnífico Pet Pug

guia-pug Alguns autores revelam que a espécie deriva de cães como o pequeno Dinamarquês, à medida que outros o caracterizam como um Dogue de Bordeaux em miniatura. Independente da grande diferença de tamanho, é possível que a proveniência da espécie seja a mesma do Mastim. De acordo com essa ideia, ambas as raças seriam procedentes do mesmo antepassado asiático.
Sempre houve diversas teorias a respeito da origem do Pug, que viria a ser na verdade asiática. Apesar da padronagem britânica, é uma espécie listada como sendo de origem da China. O Pug teria sido levado para o continente Europeu no século XVI por mercadores da Companhia Holandesa das Índias Orientais, monopólio holandês responsável por toda prática comercial nas colônias asiáticas durante este tempo.
Devido aos cachorros da espécie Pug criados pela rainha Victória, a espécie atingiu popularidade na Grã-Bretanha já no século XIX, especialmente os cães de coloração fulvo e abricot, os seus preferidos. O aspecto físico do Pug moderno possivelmente alterou a partir do ano de 1860, quando uma nova linhagem de cães dessa espécie foi importada diretamente da China. Esses cachorros tinham as pernas mais curtas e a trufa com o aspecto tal qual enxergamos hoje.

Características Físicas do Cachorro da Raça Pug

caracteristicas-pug A raça Pug é apontada como cão de companhia, fazendo parte do grupo dos cães Toys. Os Pugs deveriam pesar entre 6, 3 e 8, 1 kg, sendo cães robustos para a sua estatura. Sua aparência geral deve ser em forma quadrática e maciça, deve exibir “multum in parvo” (muita substância em um pequeno volume), o que transparece em em seu formato compacto, com simetria entre as partes e músculos rígidos.
A cabeça do Pug é a característica mais singular e específica da raça. Deve ser cilíndrica no momento em que você a enxerga frente a frente e o nariz inteiramente achatado no momento em que olhado de perfil. Os olhos de um cão dessa espécie são esféricos, pretos, vivos e cheios de vitalidade. Suas orelhas são ajustadas no crânio e de coloração escura. As rugas na cabeça são sempre profundas e simples de observar, pois dentro delas a pigmentação é mais escura do que no exterior. Deve ter uma grande ruga sobre o focinho.
Outra característica essencial deste cachorro é sua cauda, que é implantada em cima da garupa e deve ser fortemente encaracolada, o ideal que os proprietários procuram, contudo uma única volta apertada é aceitável. Os Pugs possuem primordialmente duas cores: fawn (abricot) em muitas tonalidades e preta.

Estrutura Psicológica do Pug

O Pug é bem confiável ao proprietário e acaba por se tornar facilmente um parceiro para a vida toda. Na realidade, ele acompanha sempre o dono por toda parte, ainda que não seja convidado. É um cachorro intensamente socializável, que rapidamente se enquadra e se adequa a locais com pessoas desconhecidas. É classificado como um dos cães de espécies mais calmos.
Outra característica interessante e diferenciada é o seu latido, que conta com um som muito assemelhado com um bufar. Ainda por cima é intercalado por roncos como se ele se achasse, na verdade, engasgado. Na ocasião em que deseja se comunicar, o som se torna mais intenso e inclusive longo.
Em concordância com impressos de sagacidade canina, o Pug se encontra numa posição superior a cinquenta entre as raças observadas no quesito inteligência e treinamento, assim como disciplina e ordens.

Privilégios de Ter um Pet Pug

O Pug é frágil e terno, belo à sua própria maneira. Com expressão séria e adornada com várias ruguinhas, o Pug encanta por onde é visto e faz amigos com simplicidade, seja com criancinhas, outros cachorros ou gatos.
O que realmente faz um Pug feliz é fazer parte da família. Ele é particularmente apegado aos seus proprietários, que o recebem de braços abertos, com todas as suas particularidades, como os conhecidos barulhinhos quando respira.
Sua personalidade tranquila, boa índole e humor equilibrado são de fato os pontos que o fizeram um admirado parceiro por tantas centenas de anos, desde os tempos que ele foi gerado para ser um cão de companhia à nobreza chinesa.
O Pug não é um cachorro esportista e não precisa despender tanta energia. Por não precisar de bastante espaço, adequa-se muito bem à vida em pequenas casas. Uma boa brincadeira ou caminhada em algumas ruas é suficiente para ele, sempre mantendo atenção ao clima quente. É necessário separar um tempo específico para a prática de exercícios leves, porque a espécie possui propensão a obesidade. Por ser astucioso, atividades de raciocínio são essenciais a fim de conservá-lo alegre.

Enfermidades habituais do Pug

Os Pugs têm necessidade de atenção em diversos pontos. Suas rugas precisam de ser limpas a cada três dias. É essencial que a parte interna seja higienizada com cuidado e não fique molhada uma vez que existe um risco de multiplicação de fungos e assaduras. Procure usar um produto que limpe, retirando as impurezas e deixando a região sequinha, prevenindo umidade que provoca cheiro forte e infecções.
Os olhos do Pug, por serem salientes, têm que ser higienizados com soro fisiológico. É importante ter o cuidado de secar a quantidade excessiva com gaze para que as rugas não fiquem molhadas. Caso perceba muita secreção, procure um veterinário pois inflamações mais perigosas serão capazes de levar o cão à perda de visão.
O proprietário também será capaz de ter certa complicação no momento de dar banho no cachorro. Alguns, até mesmo, podem se acostumar com a água, principalmente se forem preparados para isto desde pequenos, todavia a maioria não gosta muito da hora do banho. Doenças hereditárias não são normais nesses cachorros em razão de suas linhagens pedigrees.

Como Cuidar de um Pug

Como qualquer cão, o Pug necessita de ser alimentado apenas com ração de excelente qualidade e ter sempre água limpa e fresca à disposição. Muitos possuem inclinação ao excesso de peso, assim necessita-se limitar a quantidade de ração que, para os adultos necessita de ser fornecida duas vezes ao dia. Deve-se evitar doces, alimentos bastante gordurosos e condimentados. É essencial lembrar: chocolate é considerado veneno para os cachorros, porque atingem o fígado.
Ponha o Pug para adormecer em uma cama limpa, confortável e distante de correntes de ar e variações repentinas de temperatura. Esta espécie não deve ficar do lado de fora de casa, porque são cães para dentro da casa.
Em relação à pelagem, precisa ser penteada diariamente, para remoção de pelos mortos que, de outra forma, caem ao longo da casa. Soltam bastante pelo, especialmente no outono e na primavera. As escovadelas diárias auxiliam neste processo e previnem a sujeira excessiva no lar.

Filhotes do cão Pug

Os filhotes, em contraste com os cachorros adultos, costumam ser muito arteiros e divertidos, repletos de energia. Segundo os criadores, caso sejam ensinados o mais cedo possível, podem ser cachorros bastante educados e receptivos.
Outro alerta importante para a boa convivência com a espécie é o instituir limites muito claros para o cão desde bem cedo, caso contrário, o proprietário será capaz de ficar refém do animal muito rápido.
Normalmente sua coloração muda muito desde o momento do nascimento. Os exemplares de cor bege, costumam nascer bem mais escuros, especialmente na região da cabeça e dorso e a pelagem vai clareando com o passar do tempo.

O amado cão Pug
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta