Yorkshire Terrier – Dados gerais

O primeiro Yorkshire Terrier é de nome Huddersfield Ben, ainda referido como “o pai dos Yorkies”;
Smokey, uma heroína da II Guerra Mundial, foi encontrada pelo soldado norte americano Bill Wynne em uma trincheira. Ela acompanhou seu proprietário na floresta de Nova Guinea e visitou soldados feridos, acabando por se tornar um dos primeiros cachorros de tratamento. A cadela possuia ainda um paraquedas feito em especial para ela. Quando a guerra acabou, a cadela e seu tutor visitaram Hollywood e apareceram em programas de tv. Smokey faleceu no ano de 1957, porém há uma estátua em Cleveland, Ohio, que eterniza sua memória;
Yorkshires Terriers que integram provas normalmente têm, em média, 3 quilogramas, porém há Yorkies que podem pesar de 5 a 7 quilogramas;
Yorkies que pesam menos de 2 quilos não são admitidos por grandes sociedades de cinofilia e existe bastante desentendimento no que se refere a sua concepção, já que eles são mais propensos a desenvolver problemas de saúde;
A cadela Pasha chegou a ser a primeira Cadela da Casa Branca no decorrer do governo do presidente norte-americano Nixon. A família era apaixonada por ela;
Filmes que contaram com a presença de um cão da espécie Yorkshire Terrier: Cinderela em Paris, Um Peixe chamado Wanda, Entrando Numa Fria Maior Ainda, High School Musical 2;
Famosos que já possuíram ou possuem cachorros da raça Yorkshire Terrier: Joan Rivers, Britney Spears e Audrey Hepburn;
Foi no decorrer do fim do período vitoriano que os Yorkshires Terriers entraram na moda. Desde então, eles a todo o momento estão na lista dos cães mais procurados;
A espécie foi muito procurada na década de 1990 no Brasil;
No ranking de inteligência das raças caninas desenvolvido por Stanley Coren, o Yorkshire Terrier está em 27º lugar;
No dia 14 de setembro de 2013, houve a tentativa de criar o maior encontro de Yorkies em Nova York, o que iria oficializar o “Dia do Yorkie”;
É uma das raças consideradas ideais para apartamento;

A Origem do Yorkshire Terrier

guia-yorkshire A espécie obteve essa denominação em função dos acasalamentos terem ocorrido nas terras de Yorkshire, na Inglaterra. Os estudiosos desejavam abandonar os traços marcantes dos lobos de fora e elaborar cães menores e populares. Para isso, miscigenaram mais de 6 espécies distintas de cães, dentre eles o English Black, Tan Terrier, Clydesdale Terrier e talvez, até mesmo, o Maltês. Em contrapartida, essa raça do fim do século XIX tinha diversos tamanhos diferentes, com alternâncias enormes de peso, o que levou os europeus a realizar novos cruzamentos com o intuito de “uniformizar” o porte e a massa dos Yorkshires Terrier, chegando ao que vemos no presente: pequeninos e leves, com fios longos e muita força.
Diz a lenda que operários desejavam um cachorro pequeno para caçar ratos, uma das maiores pestes da época industrial. Para tal incentivaram estas misturas de raça, gerando um cão rápido, forte e de menor tamanho, que auxiliava nas fábricas.
Essa raça é bastante vista em filmes nos braços de madames ricas, dado que ela é uma das mais luxuosas do planeta, com pelos longos, bem como uma das menores em tamanho. Ela foi vendida, preliminarmente, por toda a Europa, Japão e Austrália, para chegar ao Brasil só no fim da década de sessenta, no período em que a Ditadura Militar caminhava para o seu ápice.

Características do Yorkshire Terrier

caracteristicas-yorkshire O Yorkshire Terrier possui o aspecto de um toy Terrier de pelagem longa, é bem enxuto, delicado, de porte pequeno, mas firme, com ar imponente e presunçoso. A linha geral do Yorkshire Terrier dá a impressão de um corpo forte e bem proporcionado. De porte pequeno, o peso do Yorkshire não vai além dos 3, 2 quilos.
De cabeça pequena, o Yorkshire Terrier tem um focinho não muito grande, com nariz preto. Os olhos do cachorro são escuros, brilhantes, de tamanho mediano não protuberantes e com expressão perspicaz. As orelhas do Yorkshire são pequenas, em forma de “V”, mantidas aprumadas, sem serem muito afastadas. A cauda apresenta pelagem demasiada, de coloração azul mais escuro do que o restante do corpo, principalmente na ponta. De modo geral, é levada ligeiramente mais alta que a altura do dorso.
A pelagem da raça Yorkshire Terrier é moderadamente extensa no tronco e inteiramente reta (não ondulada), brilhante e de textura fina e sedosa, em nenhum momento lanosa. A cor do pelo é o azul aço escuro (não azul prateado). No torso a pelagem é de um castanho acentuado e lustroso, apresentando uma coloração mais escura na raiz, clareando no sentido à extremidade. Essa cor de pelagem, típica da espécie Yorkshire Terrier é denominada como azul-aço-e-canela.

Psicológico da raça Yorkshire Terrier

Inteligente e seguro de si mesmo, o Yorkshire Terrier é uma combinação de tamanho e personalidade, sendo bastante afetuoso, além do gênio de Terrier audacioso. A espécie demonstra uma grande quantidade de pessoalidades. Alguns são fofos e divertidos, não querendo nada além de seguir os passos de seus donos ao longo do dia. Outros são ardilosos, extrovertidos em tudo. Determine limitações, e seu Yorkie será um parceiro maravilhoso, mas caso você o estrague, cuidado!
Comece a adestrar cães dessa raça quando são filhotes e você terá muita sorte, do que ao contrário, caso você deixe estes animais totalmente livres e tentar arrumar o mau comportamento após crescidos. Como todos os cães, Yorkies carecem de socialização prematuro – exposição a inúmeras pessoas, visitas, barulhos e experiências diversas ainda filhotes. A socialização ajuda a resguardar que o Yorkie seja um cão afável e bem-sucedido.

Privilégios de ter um cachorro Yorkshire Terrier

Os cachorros da espécie Yorkshire Terrier são excelentes companhias e muito engraçados. Dinâmicos e esportivos, são elogiáveis nadadores e fazem merecimento a sua proveniência de trabalhadores e caçadores de ratos, a todo o momento buscando o menor buraco para examinar em busca da caça.
De comportamento amoroso, carinhoso, especialmente astuto e extrovertido, o Terrier de Yorkshire, que tem muita presença, é o tipo de cachorro que se pode carregar a qualquer lugar. Sociável com seus congêneres, fiel e muito unido ao tutor, é cismado com pessoas novas e vai adorar utilizar essa ocasião para latir e informar sua família.
Precisa gastar energia diariamente e pode ofertar extensos passeios, apesar do porte. Na realidade, muitas pessoas, ao enxergarem esse baixinho, se assustariam com a vivacidade desse cão.
O Yorkshire Terrier é bem obstinado, autônomo e necessita ser treinado com tenacidade e paciência. Ele precisa entender que não pode desafiar todos os cães que passam em seu caminho. Como ele gosta da atenção do proprietário, no geral corresponde satisfatoriamente ao adestramento.

Problemas normais do Yorkshire Terrier

problemas-yorkshire É bem importante com o intuito de manter o Yorkshire com saúde, fazer com que ele obedeça a dieta com exatidão. Um York tem necessidade de pouco mais de 200 quilocalorias por dia, de forma que boa parte deve originar-se de proteínas e lipídeos, visto que são importantes para manter a massa muscular, regenerar as células e levar as vitaminas lipossolúveis, além de auxiliar na síntese de hormônios. É fundamental abastecer os cães desta espécie com bastante cálcio para preservar a saúde dos ossos em dia e evitar oferecer doces de todos os tipos, pois aumentam as possibilidades de ele adquirir diabetes ou obesidade.
Os cruzamentos deram bastante certo, todavia causaram algumas marcas que os seguirão para sempre. Uma delas é a vulnerabilidade da ossatura, que se quebram mais tranquilamente por causa de seu porte tão reduzido. É necessário muito cuidado para que ele não caia de seus braços ou de lugares relativamente altos.
Problema com tártaro também é bem arriscado, tendo potencial de gerar a perda dos dentes, seja por fratura ou queda, então fique sempre atento com os dentes do York.

Atividades e perfil psicológico da raça Yorkshire Terrier

O Yorkie é bem travesso e requer que o dono seja firme em seus propósitos, do contrário não haverá maneira de modificar seus hábitos ruins. Se seu Yorkshire tem os pelos longos, precisa de escovação e penteado diariamente a fim de que esteja a todo o momento bem cuidado.
Pentear os pelos diariamente deve ser uma atividade prazerosa, tanto para o cachorro quanto para o dono. Escove os pelos no sentido do crescimento com o intuito de limpar a pelagem externa. Penteie cuidadosamente na direção oposta ao crescimento dos pelos, a fim de limpar a pelagem de baixo e massagear a pele. E escove outra vez no sentido do crescimento de pelagem para arrumar.
Por não ter um subpelo, o Yorkshire nunca deve ser tosquiado. Dependendo do intuito, permite-se fazer o aparo para competição (pelos extensos), o aparo higiênico (remove os pelos só das patas, rosto e regiões íntimas) e o corte filhote, que deixa o pelo muito curtinho, similar ao pelo dos filhotes de Yorkie.
Por mais pequenino que seja o Yorkshire, o adequado é que passe o maior tempo possível no chão, para que possa viver normalmente, andando, correndo, pulando, brincando, brigando, vivendo uma vida comum, o que o faz muito mais contente. Devemos permitir e até facilitar que o nosso cachorrinho tenha contatos e até coexistam com outros animais, esse convívio com outros cães lhe proporcionará benefícios psicológicos, pois ele aprenderá a conviver-se espontaneamente.

Filhotes do cão Yorkshire Terrier

Os Yorkies não devem ser adquiridos anterior a 10 semanas de vida, mas somente a partir da 12ª semana. Isto visto que, ao contrário de espécies maiores, Yorkies ainda há a possibilidade de sofrer lesões antes de 10 semanas de vida e também podem, mais naturalmente, adquirir doenças e não sobreviver em função do seu pequeno tamanho.
Os filhotes são concebidos pretos com o dourado, quase marrom, e não totalmente distribuído. Com o passar do tempo, sofrem modificações e depois de 18 meses adquirem sua pelagem e colorações definitivas, quando o dourado se amplia e as cores clareiam. Devido a essa verdadeira transformação, dizem que alguns criadores marinheiros de primeira viagem sacrificaram ninhadas completas de Yorkies por pensarem que se tratavam de vira-latas.
Outra dúvida habitual é referente às orelhas. No geral os filhotes após os 3 meses de idade já devem ter as orelhas corretamente dispostas, entretanto geralmente não isso ocorre. O sugerido é que o proprietário busque um veterinário competente para que ele ponha uma atadura que deve ser usada até que as orelhas fiquem corretas. O período do uso da tala depende do tamanho e força da cartilagem das orelhas.

Yorkshire Terrier – Dados gerais
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta